• nelsemas

Atos normativos de combate a violência contra as mulheres

Atualizado: Mar 31



Celebrado em 25 de novembro, o Dia Internacional para eliminação da violência contra as mulheres marca o início de uma série de manifestações e mobilizações ao redor do mundo com o objetivo de promover ações civil-governamentais de combate à violência da mulher que seguem até o dia 10 de Dezembro, quando é celebrado o aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos.


Os principais atos normativos de combate a violência contra as mulheres são:


Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos do §8º do art. 226 da Constituição Federal, da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher; dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; altera o Código de Processo Penal, o Código Penal e a Lei de Execução Penal; e dá outras providências.

Altera o art. 121 do Decreto Lei nº 2.848, de 07 de dezembro de 1940, -Código Penal, para prever o feminicídio como circunstância qualificadora do crime de homicídio, e o art. 1º da Lei nº 8.072, de 25 de julho de 1990, para incluir o feminicídio no rol dos crimes hediondos.

Altera a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, e dispõe sobre medidas de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher e de enfrentamento à violência contra crianças, adolescentes, pessoas idosas e pessoas com deficiência durante a emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019.

Institui a Politica Judiciária Nacional de enfrentamento à Violência contra as Mulheres pelo Poder Judiciário e dá outras providências.

Institui a Política Pública “Maria da Penha vai à Escola”. Resolução do Tribunal de Justiça do Pará nº 004/2010. Fixa a competência da Vara de Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.

Cria Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar.

Promulga a Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher, concluída em Belém do Pará, em 9 de junho de 1994.



Andressa Dourado, Camila Veloso, Debora Arruda, Moacyr Júnior, Raylon Álvares, Rebeca Reitz

Núcleo de Estudos Legislativos

Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado do Pará


A Campanha Ficha Limpa da Agenda 2030, promovida pela Rede ODS Brasil, apoia essas e demais legislações de igual teor que contribuem com o cumprimento do ODS 5 e 16.

23 visualizações0 comentário