top of page
  • Rede ODS Brasil

Curso Elaboração do Plano Municipal de Gerenciamento Costeiro


O curso Plano Municipal de Gerenciamento Costeiro é uma iniciativa da Rede ODS Brasil para produzir e disseminar conhecimento sobre a Agenda 2030 e a Década do Oceano a fim de contribuir com sua implementação no país.


A primeira turma do curso, online e gratuito, é organizada pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI).


O curso tem o endosso da Década das Nações Unidas da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável.


E o apoio de: Associação Brasileira de Municípios (ABM); Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente (ANAMMA); Fundação Universidade do Rio Grande (FURG); Instituto ANAMMA; Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB); Instituto de Pesquisas Ambientais do Governo do Estado de São Paulo (IPA); Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO); Prefeitura de Barcarena; Prefeitura de Rio das Ostras; Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD); Rare Brasil; The Climate Reality Project Brasil; Universidade de Brasília (UnB), por meio do Grupo de Estudos em Direito, Recursos Naturais e Sustentabilidade (GERN) e do Laboratório de Estudos de Turismo e Sustentabilidade (LETS); Universidade de São Paulo (USP), por meio do Instituto Oceanográfico e da Cátedra UNESCO para Sustentabilidade do Oceano; Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP); Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ); Universidade Federal do Paraná (UFPR); Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).


O curso tem como público-alvo técnicos e técnicas municipais que atuem nas áreas de gestão e governança costeira e marinha, unidades de conservação, planejamento regional e urbano, meio ambiente, educação ambiental.


Acesse o edital de seleção

Edital PMGC
.pdf
Download PDF • 311KB

Acesse a Nota Conceitual com a ementa do curso

Nota conceitual Curso PMGC
.pdf
Download PDF • 651KB

Esta ação contribui com diversos ODS, em especial com as metas:

11.b Até 2020, aumentar substancialmente o número de cidades e assentamentos humanos adotando e implementando políticas e planos integrados para a inclusão, a eficiência dos recursos, mitigação e adaptação às mudanças climáticas, a resiliência a desastres; e desenvolver e implementar, de acordo com o Marco de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015-2030, o gerenciamento holístico do risco de desastres em todos os níveis

12.8 Até 2030, garantir que as pessoas, em todos os lugares, tenham informação relevante e conscientização para o desenvolvimento sustentável e estilos de vida em harmonia com a natureza

13.3 Melhorar a educação, aumentar a conscientização e a capacidade humana e institucional sobre mitigação, adaptação, redução de impacto e alerta precoce da mudança do clima

14.2 Até 2020, gerir de forma sustentável e proteger os ecossistemas marinhos e costeiros para evitar impactos adversos significativos, inclusive por meio do reforço da sua capacidade de resiliência, e tomar medidas para a sua restauração, a fim de assegurar oceanos saudáveis e produtivos

14.5 Até 2020, conservar pelo menos 10% das zonas costeiras e marinhas, de acordo com a legislação nacional e internacional, e com base na melhor informação científica disponível

16.7 Garantir a tomada de decisão responsiva, inclusiva, participativa e representativa em todos os níveis

17.14 Aumentar a coerência das políticas para o desenvolvimento sustentável

bottom of page