• Rede ODS Brasil

Construindo Cidades Resilientes no Pará


No dia 25 de outubro, Barcarena irá sediar o evento Construindo Cidades Resilientes no Pará, promovido por Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNDRR, em inglês), Construindo Cidades Resilientes 2030 (MCR2030, em inglês), Prefeitura de Barcarena, Federação das Associações de Municípios do Estado do Pará (FAMEP), Rede ODS Brasil e ICLEI América do Sul.


O evento é destinado a Secretarias de Meio Ambiente, Planejamento, Infraestrutura, Assistência Social, Defesa Civil e demais órgãos relevantes para a implementação da agenda municipal de resiliência, ação climática e redução de riscos.


Inscrição aqui.


PROGRAMAÇÃO


9h - Abertura

  • Adriana Campelo - Coordenadora Regional da Iniciativa MCR2030 nas Américas e Caribe (online)

  • Rodrigo Perpétuo - Secretário Executivo do ICLEI América do Sul (online)

  • Renato Ogawa - Prefeito de Barcarena

9h15 - A agenda da Redução do Risco de Desastres (RRD): o Marco de Sendai e a iniciativa MCR2030

  • Clément da Cruz, Assessor Técnico da MCR2030, UNDRR

9h40 - Adaptação climática e ecossistemas na construção da resiliência local

  • Keila Ferreira, Coordenadora de Resiliência do ICLEI América do Sul

10h - Experiências de um município na MCR2030: o caso de Barcarena

  • Patrícia Menezes - Ponto Focal da Agenda 2030 no Gabinete do Prefeito

10h30 - Intervalo


10h45 - Fórum: Quais são os maiores desafios na redução de riscos e adaptação climática para os municípios no Pará?


11h15 - Exercício: Quais são as capacidades de resiliência a desastres do seu município?


12h30 - Intervalo para almoço


14h - Apresentação da Caixa de Ferramentas UNDRR / MCR2030

  • Ferramenta de Análise Rápida de Riscos (QRE)

  • Scorecard

14h30 - Aplicação da ferramenta de Análise Rápida de Riscos

  • Exercício em grupo com cenários e mapas de riscos disponíveis

17h - Encerramento



Esta ação contribui com diversos ODS, em especial com as Metas:

11.b Aumentar substancialmente o número de cidades e assentamentos humanos adotando e implementando políticas e planos integrados para a inclusão, a eficiência dos recursos, mitigação e adaptação às mudanças climáticas, a resiliência a desastres; e desenvolver e implementar, de acordo com o Marco de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015-2030, o gerenciamento holístico do risco de desastres em todos os níveis

12.8 Até 2030, garantir que as pessoas, em todos os lugares, tenham informação relevante e conscientização para o desenvolvimento sustentável e estilos de vida em harmonia com a natureza

13.1 Reforçar a resiliência e a capacidade de adaptação a riscos relacionados ao clima e às catástrofes naturais em todos os países

13.3 Melhorar a educação, aumentar a conscientização e a capacidade humana e institucional sobre mitigação, adaptação, redução de impacto e alerta precoce da mudança do clima

16.7 Garantir a tomada de decisão responsiva, inclusiva, participativa e representativa em todos os níveis

17.14 Aumentar a coerência das políticas para o desenvolvimento sustentável