• Rede ODS Brasil

Construindo Cidades Resilientes - MCR2030


Desde 2022, a Rede ODS Brasil integra a iniciativa Construindo Cidades Resilientes 2030 (MCR2030), uma aliança global entre organizações que apoiam os governos locais a serem mais resistentes ao clima e aos desastres.


A iniciativa, coordenada pelo Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNDRR) oferece gratuitamente às cidades acesso a ferramentas que guiam os passos a serem dados pelas cidades para construírem suas estratégias de resiliência baseadas no Marco de Sendai. Também oferece um espaço para troca de conhecimentos e boas práticas entre cidades do mundo todo.


A Rede ODS Brasil tem promovido diversas ações para democratizar os temas mudança do clima, desenvolvimento urbano sustentável e resiliência, destacando a relação entre eles. Com isso, a Rede espera contribuir com a implementação da Agenda 2030, da Nova Agenda Urbana e do Marco de Sendai, além de incentivar as cidades brasileiras a aderirem à iniciativa MCR2030.


A Prefeitura de Barcarena/PA, cofundadora da Rede ODS Brasil, aderiu à iniciativa em 2021 na Etapa A - Cidades Entendem Melhor que tem como objetivo aumentar a consciência e o conhecimento local sobre seus riscos. Para cumprir as tarefas desta Etapa a Prefeitura realizou eventos e publicou, em 2022, o Roteiro Tornando Barcarena uma Cidade Resiliente baseado nos 10 Fundamentos para construir cidades resilientes da iniciativa MCR2030.


Ainda em 2022, a Prefeitura criou o Comitê de Redução de Riscos e Desastres (RRD) e Resiliência formado por representantes do poder público, da sociedade civil, da academia e do setor privado. O Comitê tem a função de conduzir as tarefas da Etapa B - Cidades Planejam Melhor que irão culminar na elaboração da Estratégia de Resiliência de Barcarena.


Para saber mais sobre a iniciativa MCR2030, baixe o documento.

MCR2030_brochura
.pdf
Download PDF • 6.99MB

Esta ação contribui com diversos ODS, em especial com as Metas:

11.b Aumentar substancialmente o número de cidades e assentamentos humanos adotando e implementando políticas e planos integrados para a inclusão, a eficiência dos recursos, mitigação e adaptação às mudanças climáticas, a resiliência a desastres; e desenvolver e implementar, de acordo com o Marco de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015-2030, o gerenciamento holístico do risco de desastres em todos os níveis

12.8 Até 2030, garantir que as pessoas, em todos os lugares, tenham informação relevante e conscientização para o desenvolvimento sustentável e estilos de vida em harmonia com a natureza

13.1 Reforçar a resiliência e a capacidade de adaptação a riscos relacionados ao clima e às catástrofes naturais em todos os países

13.3 Melhorar a educação, aumentar a conscientização e a capacidade humana e institucional sobre mitigação, adaptação, redução de impacto e alerta precoce da mudança do clima

16.7 Garantir a tomada de decisão responsiva, inclusiva, participativa e representativa em todos os níveis

17.14 Aumentar a coerência das políticas para o desenvolvimento sustentável