• Rede ODS Brasil

Curso Cidades inclusivas, seguras, resilientes e sustentáveis - 2a Turma


O Curso Cidades Inclusivas, Seguras, Resilientes e Sustentáveis é uma iniciativa da Rede ODS Brasil para produzir e disseminar conhecimento sobre a Agenda 2030 e a Nova Agenda Urbana a fim de contribuir com sua implementação no país.


A segunda turma do Curso é organizada pelo Observatório Metropolitano ODS (METRODS). Realizada em parceria com o Centro Universitário do Distrito Federal (UDF) e o Instituto Federal Farroupilha (IFFar).


Com o apoio de: Arquitetos pela Moradia - #5570 municípios com ATHIS; Construindo Cidades Resilientes 2030 (MCR 2030), iniciativa vinculada ao Escritório das Nações Unidas para Redução do Risco de Desastres (UNDRR); Federação das Associações de Municípios do Estado do Pará (FAMEP); Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI); Prefeitura de Barcarena; Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), por meio da Comissão de Política Urbana/GT ODS; Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI); Universidade Federal do Tocantins (UFT).


O curso, gratuito e online, é destinado a servidores e servidoras municipais que atuem nas áreas de desenvolvimento urbano, planejamento, desenvolvimento social, habitação, meio ambiente e mobilidade. E a comunidade acadêmica do IFFAR e UDF.


As inscrições podem ser realizadas até o dia 21/10/2022 pelo link https://bit.ly/cursoods11_turma2


curso ODS 11_turma2
.pdf
Download PDF • 555KB

Esta ação contribui com diversos ODS, em especial com as Metas:

11.1 Até 2030, garantir o acesso de todos à habitação segura, adequada e a preço acessível, e aos serviços básicos e urbanizar as favelas

11.2 Até 2030, proporcionar o acesso a sistemas de transporte seguros, acessíveis, sustentáveis e a preço acessível para todos, melhorando a segurança rodoviária por meio da expansão dos transportes públicos, com especial atenção para as necessidades das pessoas em situação de vulnerabilidade, mulheres, crianças, pessoas com deficiência e idosos

11.3 Até 2030, aumentar a urbanização inclusiva e sustentável, e as capacidades para o planejamento e gestão de assentamentos humanos participativos, integrados e sustentáveis, em todos os países

11.4 Fortalecer esforços para proteger e salvaguardar o patrimônio cultural e natural do mundo

11.b Aumentar substancialmente o número de cidades e assentamentos humanos adotando e implementando políticas e planos integrados para a inclusão, a eficiência dos recursos, mitigação e adaptação às mudanças climáticas, a resiliência a desastres; e desenvolver e implementar, de acordo com o Marco de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015-2030, o gerenciamento holístico do risco de desastres em todos os níveis

12.8 Até 2030, garantir que as pessoas, em todos os lugares, tenham informação relevante e conscientização para o desenvolvimento sustentável e estilos de vida em harmonia com a natureza

13.1 Reforçar a resiliência e a capacidade de adaptação a riscos relacionados ao clima e às catástrofes naturais em todos os países

13.3 Melhorar a educação, aumentar a conscientização e a capacidade humana e institucional sobre mitigação, adaptação, redução de impacto e alerta precoce da mudança do clima

16.7 Garantir a tomada de decisão responsiva, inclusiva, participativa e representativa em todos os níveis

17.14 Aumentar a coerência das políticas para o desenvolvimento sustentável