• Patrícia M. Menezes

A Educação Ambiental e as emergências climáticas

Atualizado: Jan 28


O Diálogos sobre Gestão Ambiental Municipal de hoje abordou a importância da Educação Ambiental para a mitigação e adaptação aos impactos das emergências climáticas.


Andreia Monteiro apresentou as ações desenvolvidas pela Coordenadoria de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado do Pará (SEMAS) para promover a educação ambiental não formal no estado.


Ela também destacou que o combate às mudanças climáticas é uma agenda prioritária do Governo do Estado e que a Política Estadual sobre Mudanças Climáticas foi instituída recentemente por meio da Lei N° 9.048/2020.


Raphael Sereni abordou a relação entre gestão de resíduos e mudanças climáticas, ressaltando os ODS 11, 12 e 13. E Alessandra Azevedo abordou como as mudanças climáticas impactam a biodiversidade, em especial o ODS 15.


Devido ao limite de participantes da plataforma de videoconferência, os 144 municípios paraenses foram divididos em três grupos. O evento de hoje foi destinado aos municípios do Grupo 1: Abel Figueiredo, Ananindeua, Aurora do Pará, Belém, Benevides, Bujaru, Capitão Poço, Castanhal, Colares, Concórdia do Pará, Curuçá, Dom Eliseu, Garrafão do Norte, Igarapé-Açu, Ipixuna do Pará, Inhangapi, Irituia, Mãe do Rio, Magalhães Barata, Maracanã, Marapanim, Marituba, Nova Esperança do Piriá, Ourém, Paragominas, Rondon do Pará, Santa Bárbara do Pará, Santo Antônio do Tauá, Santa Maria do Pará, Santa Izabel do Pará, São Caetano de Odivelas, São Domingos do Capim, São Francisco do Pará, São João da Ponta, São Miguel do Guamá, Terra Alta, Tomé-Açu, Ulianópolis, Vigia.

38 visualizações0 comentário