OS GRUPOS TEMÁTICOS - GT

As instituições cadastradas na Rede ODS Brasil se aglutinam em Grupos Temáticos - de atuação municipal, estadual ou nacional - conforme sua área de atuação e expertise. Este processo é dinâmico e, por isso, grupos são criados e/ou extintos a qualquer tempo.

Como funcionam?

  • Os GT são instâncias de caráter deliberativas e independentes.
    Cada Grupo tem autonomia para definir sua agenda de reuniões, plano de ação e pontos focais. 

  • As decisões são tomadas pela maioria dos presentes nas reuniões virtuais e presenciais.
    Em respeito à paridade, cada instituição tem direito a um voto.

  • Os GT devem zelar pelos seguintes princípios:
    a) Diversidade: respeita a pluralidade de opiniões, favorecendo a participação de todos os públicos e entendendo a interdependência de cada um.
    b) Abundância: deixa fluir a riqueza que cada instituição oferta ao coletivo (articulação institucional, espaço físico, alimentação, material gráfico, conhecimentos, etc.) atribuindo igual valor aos diferentes tipos de riqueza.
    Atenção: a Rede ODS Brasil não pede e não aceita recursos financeiros. 
    c) Inteligência Coletiva: reconhece os diferentes talentos, permitindo que cada participante seja protagonista em algum momento.​​

  • Cada GT deve escolher duas instituições como ponto focal.
    Critérios para escolha: o desempenho e o comprometimento da instituição com o coletivo e a sua representatividade no tema.
    O GT deve avaliar periodicamente o desempenho de seus pontos focais e rever suas escolhas a qualquer tempo.

  • Os pontos focais são responsáveis por: animar o Grupo; zelar pelo cumprimento de seu calendário de reuniões e execução do plano de ação; encaminhar os registros de atividades para divulgação no site da Rede ODS Brasil.​​

Parceiros Institucionais

círculo_branco.jpg